Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares 2021; Quem está obrigado a apresentar declaração? Quais os prazos aplicáveis?

A obrigação de apresentação da declaração de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), relativa ao ano 2021, inicia-se, em Portugal, a 1 de abril de 2022 e decorrerá até 30 de junho, o último dia para a apresentação da referida declaração, através do Portal da Autoridade Tributária e Aduaneira.

A obrigação de apresentar a declaração de IRS, em Portugal, aplica-se a todos as pessoas singulares, registadas como residentes fiscais em território nacional e que não estejam isentas desta obrigação, com base no montante ou natureza dos seus rendimentos.

Não obstante ser esta a regra geral, os cidadãos estrangeiros ou nacionais, registados como não residentes fiscais, em Portugal, também poderão estar sujeitos a esta obrigação declarativa. Mais concretamente, se tiverem obtido rendimentos de fonte portuguesa, durante o ano 2021, por exemplo, mais-valias imobiliárias.

Neste âmbito, importa notar que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) dispõe de informações sobre transacções que envolvem a transmissão de bens imóveis localizados em Portugal e, portanto, caso os contribuintes não residentes não declararem tais rendimentos, serão notificados pela AT para procederem à entrega de uma Declaração de IRS, e ficarão sujeitos às correspondentes coimas pelo atraso no envio da Declaração e a juros compensatórios, sobre o imposto em falta. Notamos que, ainda que da alienação não resulte qualquer benefício económico, a obrigação de entrega da Declaração de IRS mantém-se.

Ainda neste sentido, cumpre referir que a tributação de mais-valias por não residentes, em Portugal, pode ser desafiada, considerando que os tribunais portugueses, na senda das decisões do Tribunal de Justiça da União Europeia, têm vindo a emitir decisões favoráveis aos não residentes, considerando o entendimento de que o método de tributação aplicado aos não residentes é discriminatório face aos residentes, porquanto estes apenas são tributados em 50% da mais-valia obtida e aqueles são sujeitos a tributação sobre 100% da mais-valia, violando os princípios regentes da União Europeia.

Em face de tudo o exposto, o Departamento de Direito Fiscal da Belzuz Abogados, em Portugal, está inteiramente disponível para apoiar na preparação e entrega da sua declaração de IRS, bem como para apoiar na preparação de qualquer reclamação graciosa, impugnação judicial e / pedido de pronúncia arbitral de natureza tributária.

Departamento Direito Fiscal e Tributário | Portugal

 

Belzuz Advogados SLP

A presente Nota Informativa destina-se a ser distribuída entre Clientes e Colegas e a informaçăo nela contida é prestada de forma geral e abstracta, năo devendo servir de base para qualquer tomada de decisăo sem assistęncia profissional qualificada e dirigida ao caso concreto. O conteúdo desta Nota Informativa năo pode ser utilizada, ainda que parcialmente, para outros fins, nem difundida a terceiros sem a autorizaçăo prévia desta Sociedade. O objectivo desta advertęncia é evitar a incorrecta ou desleal utilizaçăo deste documento e da informaçăo, questőes e conclusőes nele contidas.

Madrid

Belzuz Abogados - Despacho de Madrid

Nuñez de Balboa 115 bis 1

  28006 Madrid

+34 91 562 50 76

+34 91 562 45 40

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Lisboa

Belzuz Advogados - Escritório de Lisboa

Av. Duque d´Ávila, 141 – 1º Dtº

  1050-081 Lisboa

+351 21 324 05 30

+351 21 347 84 52

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Porto

Belzuz Advogados - Escritório do Porto

Rua Julio Dinis 204, Off 314

  4050-318 Porto

+351 22 938 94 52

+351 22 938 94 54

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Negligências médicas Portugal

+351 968559667

PRIMEIRA CONSULTA GRATUITA


Associações